terça-feira, 6 de setembro de 2011

Espetáculo “Sky Mirage II”





Amo o dia e sempre busquei o sol. Semana passada, acessei a informação sobre o espetáculo circense da China, que conta a história de amor entre a fênix e o sol. “Para alcançar a estrela que ilumina a Terra, a fênix estará sempre em busca da luminosidade para que o encontro os torne um único e harmonioso elemento”. Fiquei fascinada! O jeito foi conferir o espetáculo: impressionante e inesquecível. A perfeição nos movimentos de cada artista, fez-me pensar o quanto somos livres para alcançar a nossa luz. Essa energia potencial, que surge dentro de cada um, pode superar todos os limites do corpo, da alma. Penso que para isso, é preciso colocar atenção no agora...não se preocupar com o resultado da ação. Basta dar atenção à ação em si que o resultado surgirá, espontaneamente. A presença é a chave da liberdade e só é possível ser livre agora. No picadeiro do circo da China, a complexidade das acrobacias unida à delicadeza dos movimentos transformava o espetáculo em algo mágico. Efeito visual e música completavam o show deixando-me em êxtase. Volto ao pensamento onde alcançar tamanha perfeição requer mesmo viver o agora. E pergunto: Existe alegria, naturalidade ou leveza no que está fazendo agora? E para refletir, faço uso das palavras de um sábio. “A ausência de alegria, naturalidade ou leveza no que estamos fazendo não significa, necessariamente, que precisamos mudar o que estamos fazendo. Talvez basta mudarmos o como. Ao respeitarmos o momento presente, toda a luta e a infelicidade se dissolvem e a vida começa a fluir com alegria e naturalidade. Ao agirmos com a consciência do momento presente, tudo o que fizermos virá com um sentido de qualidade, cuidado e amor, mesmo a mais simples ação”. E, assim, a fênix alcançou o sol...tornaram-se um. A luz brilhou ainda mais forte. (Fotos divulgação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário