terça-feira, 4 de setembro de 2012

A Maria Fumaça está partindo para Tiradentes


Logo que desembarcamos senti a agitação do Carnaval em São João Del Rei. Um rapaz que passava com uma prancha de surf me intrigou, afinal estávamos bem longe do litoral. Percebi que era apenas mais um dos integrantes do “Vamos a la Playa”, bloco que arrasta multidões nas avenidas às margens do córrego do Lenheiro. Explicado! Córrego, cachoeira, represa, lagoa, rio... Para mineiro tudo vira praia! E foi em meio à energia desse povo criativo, festeiro e hospitaleiro que fomos recebidas. Deixamos nossas mochilas na república de estudantes, onde moravam amigos, e fomos conhecer a terra do herói Tiradentes, do presidente Tancredo Neves e da primeira poeta mulher do Brasil, Bárbara Heliodora Guilhermina da Silveira. Lindas e enormes palmeiras imperiais centenárias, em meio à arquitetura colonial, traduziam toda a atmosfera da Inconfidência Mineira. Como dizem: “São João Del Rei tem sonhos de liberdade”. Passo a passo, nos deparamos com a Estação Ferroviária. Bem na entrada, um senhor baixinho e sorridente, de boina e uniforme épico, nos recebeu com um delicioso bom dia! Ele nos informou: “A Maria Fumaça já está partindo e tem apenas dois lugares no último vagão. Se quiserem embarcar, tiro a passagem de vocês no trem mesmo, pois não há mais tempo”. Aquela informação ´caiu como uma luva`. Embarcamos com destino à Tiradentes, uma cidadezinha conhecida pela cultura, gastronomia e aconchego. Foi uma viagem saborosa, fantástica e cheia de aventuras...

sábado, 28 de julho de 2012

O amigo Zé Feliz de São Tomé






Durante todas aquelas descobertas maravilhosas, um caminho cheio de surpresas e novas emoções, algo nos surpreendeu. Já estávamos no terceiro dia e um cão, que denominamos Zé Feliz, continuava nos acompanhando. Ele apareceu logo após a conversa com o “maluco do amor”, quando passávamos perto da igrejinha a caminho da pousada localizada no local mais alto da cidade das pedras, próxima a pedra da bruxa – lugar que atrai visitantes pela beleza da vista e pelo formato de uma bruxa. Desde então, aquele cão com afeição serena não nos deixou só. Ele aparecia todas as manhãs, para nos acompanhar pelas trilhas de São Tomé das Letras. Zé Feliz não tinha cerimônias: brincava com as borboletas do vale, tomava banho de cachoeira, corria atrás dos pássaros, rolava na terra seca e, muitas vezes, ia à frente mostrando o caminho. No quarto dia, dia da partida, acordamos de madrugada para pegar um ônibus que nos levaria a São João Del Rei. A cidade das pedras tinha ganhado uma nova cara. Muitos jovens já haviam chegado, pois era véspera de Carnaval. Na praça, onde o ônibus estava estacionado, ainda deu tempo de curtir um grupo fazendo um som e bebendo vinho para aquecer do frio. Chão de Giz, do mestre Zé Ramalho, foi a canção da despedida. Começava a amanhecer. Quando pegávamos nossas mochilas para partir, tivemos a grata surpresa. Como uma saudação de amizade, Zé Feliz apareceu pela ultima vez. Foi um adeus de sorrir!

Vamos unir os olhares, os gestos, os anseios, as carências, dividir as alegrias, a solidão. A amizade, não tem preço!

terça-feira, 17 de julho de 2012

O maluco e sua beleza em São Tomé das Letras


_ Amem!

Foi com esta palavra que ele se aproximou. Estávamos sentadas no chão de pedras, comendo pães recheados com queijo Minas, após um lindo dia de trilhas e banhos de cachoeira. O homem de pés descalços entrou na pequena mercearia, pediu um copo com água, voltou-se para fora, sentou-se do nosso lado. Olhou profundamente para nós e disse:

_Amar é o que importa.

Como se nos conhecesse, ele continuou a falar:

_Durante a última revolução do meu coração descobri o amor. Venho de terra distante. Chego até aqui com uma compreensão. Amar nos faz existir como pessoas.

Interessante ouvir aquele homem falar de amor em um momento da vida que buscávamos respostas para algumas questões do coração. Era tempo de permitir conhecer mundos novos, pessoas diferentes, histórias de vida. Aprender com todas as surpresas do caminho.

Ele se levantou e vagarosamente foi saindo, deixando novas palavras.

_ O amor verdadeiro não exige nada. A amorosidade é uma forma de libertação. Amar para libertar. Virtudes essenciais para quem quer descobrir o grande presente que é a vida. A vida é curta, por isso, ame-a!

E o sol foi se pondo entre as montanhas. Terminamos aquele primeiro dia na cidade das pedras com a certeza de que algo novo aconteceu. O homem se foi, mas ficou o grande desafio daquela lição: viver o mundo acolhedor que nasce primeiro dentro de cada um de nós e promover a mudança para, simplesmente, existir.

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Montanhas mágicas de São Tomé das Letras



Começamos bem e livres para fazer nossas escolhas! Mochila nas costas, pés na estrada. Pegamos ônibus, carona. Caminhamos por estradas de terra, trilhas em meio à mata e nos trilhos dos trens de Minas Gerais. O destino: uma cidadezinha construída com pedras brancas na montanha mais alta dos vales do sul. Fundada pelos ripes, místicos e esotéricos, há quem diz conhecer a floresta dos duendes e já ter visto óvnis por lá. Nós não tivemos estas surpresas. Porém, fomos surpreendidas com o extraordinário som do vento. Mais parecia canto de sereia dos filmes de criança. Foi como descobrir um mundo novo com diferentes e suaves notas musicais. Assim iniciamos nossa busca para descobertas incríveis em São Tomé das Letras. Cachoeiras, borboletas, bosques, um imenso vale de montanhas, céu deslumbrante dia e noite. Horizonte infinito de 360 graus. Só não esperávamos que toda a magia daquele lugar se concretizasse na conversa com um “maluco”. De cabelos longos, encaracolados e embaraçados, ele perambulava com os pés descalços nas estreitas ruas daquela cidadezinha. Impossível não notar aquele homem. E foi ele que nos revelou a grande lição daquela viagem.

O presente no fim do túnel



Era um dia daqueles em que eu passava o tempo todo sem ver o céu. Nunca imaginaria que no local considerado, pelos espiritualistas, o mais “carregado” do Brasil, eu a conheceria. O Congresso Nacional tem restaurantes, farmácia, lanchonetes, até salão de beleza, ou seja, quase tudo que se torna necessário para passar o dia sem precisar sair do ambiente de trabalho. Toda esta praticidade faz com que muitos dias acabem sem cor. E foi num desses dias sem céu que ela apareceu como uma grande surpresa. Eu passava pelo túnel da Câmara dos Deputados, a caminho do Salão Verde. A exposição dos Mantos do Círio de Nossa Senhora de Nazaré atraia minha atenção. Uma benção! De repente, quando retomei o meu percurso, um ser de luz sorriu para mim. Doce, pura e verdadeira, passou como um raio de luz. Mais tarde, nossos caminhos se cruzaram novamente. Fui descobrindo o encanto de um ser sensacional. Quando percebi já estávamos a caminho da primeira das infinitas viagens pelas vielas da vida.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

A coruja


Eis que aparece no meu caminho, a coruja. Animal de poder que traz a medicina da clarividência. 

Ecologia espiritual


"O mesmo Deus está presente em todos os corpos. Devemos amar todos os seres. Primeiramente ver a si mesmo como manifestação de Deus e, depois, começar a ver o mesmo Deus em todos os seres vivos". Sanathana Dharma

O Fogo


"Como o fogo, mesmo sendo um, assume novas formas onde quer que arda, assim é o Espírito, embora sendo um, assume novas formas em tudo o que é. Está em tudo e fora de tudo". Katha Upanishad

Yoga


"Não se trata de uma aparência externa, mas um estado de energia e êxtase internos que converte a mulher em uma yogini..."

Nascer do Sol visto do espaço

Todos respiramos, sentimos e vibramos a mesma vida!

terça-feira, 29 de maio de 2012

A lua


A lua nos mostra o que está oculto dentro de nós. Como a lua que reflete a luz do sol, podemos ser um instrumento para refletir uma luz maior...levar o amor, a paz...evoluindo em todas as nossas fases...desprendendo de nós mesmos.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

No seu talento

Foto divulgação
A maioria das pessoas leva a vida sem gostar do que faz. Apenas toca a vida esperando pelo fim de semana. Isso poderia ser diferente caso se conectassem com o seu “talento”: aquilo que ela faz bem e que gosta do que faz. Pode ser qualquer coisa como tocar violão, construir móveis ou ensinar matemática. A desconexão com o nosso talento tem muito a ver com um sistema educacional que, ao invés de incentivar a criatividade, mostra-se obcecado com as habilidades acadêmicas e em levar os alunos para a faculdade. Nem todo mundo precisa de diploma universitário para se realizar na vida. Sei de um rapaz que é bombeiro e ele dizia, desde criança, que queria ser bombeiro. Certamente não encontrou muito apoio dos adultos que o cercavam. Ele ouvia de um professor que iria desperdiçar seu talento. Mais tarde, ele salvou a vida deste professor. As comunidades dependem da diversidade de talentos e não, apenas, de pessoas com diploma universitário, desconectadas da sua vocação e envolvidas com um trabalho do qual querem se ver livre. (Júlio Machado)

quinta-feira, 29 de março de 2012

Força


"Seja inteiro. Não se preocupe com a perfeição...quero dizer, seja real, esteja aqui: qualquer coisa que faça, faça-a totalmente. Você será imperfeito, mas a sua imperfeição estará cheia de beleza, estará cheia de totalidade". Osho

terça-feira, 27 de março de 2012

Liberdade


Somos mais livres quando somos menos afetados pelo que o outro pensa de nós; não porque o ignoremos ou o desprezemos, mas por compreender que o que o outro pensa de nós é, apenas, o que ele pensa. E isso não é da nossa conta.

terça-feira, 20 de março de 2012

Fotografia

Acesse http://youtu.be/prO85LDlvEA
Respeitar a visão do outro, em qualquer aspecto, é uma das maiores virtudes que um ser humano pode ter. Evoluir com as diferenças.

quarta-feira, 14 de março de 2012

Amar a Deus com todo o teu



Na cabeça - Pensar em Deus: Dê um nome ou uma forma a Ele no seu pensar
No coração - Adorar a Deus: O sinta como uma chama sagrada no seu coração
Nas mãos - Servir a Deus: Faça bem a todos os seres

Entrego, confio, aceito e agradeço



Cuidar do corpo não é o bastante.

O ser humano não é o corpo. Ele possui o corpo, manobra com o corpo, cuida do corpo, mas ele não é o corpo.

Então yoga é um estilo de vida, que cultiva o corpo, mas também a mente. Trabalha com as alegrias. É pobre a concepção que yoga é uma ginástica física.

Estamos aprendendo a cada hora, aprendendo no sorriso e na dor.

Buscando uma verdade que me liberte, conforme prometeu Jesus Cristo. A verdadeira liberdade está na unidade. Eu preciso deixar de me sentir diferente dos outros, cultivar o amor. O amor reaproxima, vence a distância e a ignorância.

A felicidade: alguns buscam no jogo, no filme, na bolsa...isso tudo não dá felicidade. Porque? São muito fugazes. Como pode ser feliz aquele que está se sentindo muito bem, mas começa a ter medo de perder aquele objeto que está te fazendo tanto bem.

O sofrimento não alcança apenas os maus, os perversos. O sofrimento alcança os bons. O sofrimento nos bons pode ser oportunidade de afastar os obstáculos mais sérios. Então aproveite o sofrimento e veja a lição que ele vai trazer.

Isso que estamos fazendo agora é yoga: procurar a ter uma visão mais verdadeira, mais bela das coisas.

Trechos da entrevista com o professor Hermógenes - www.eumaior.com

quarta-feira, 7 de março de 2012

...

"Os grandes espíritos sempre tiveram que lutar contra oposição feroz de mentes medíocres" - Einstein.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Sou uma e sou muitas


Sou negra, branca e vermelha
Sou pessoa e personagem
Sou simples e sou chic
Sou quem eu admiro e tudo aquilo que celebro
Sou impulso e compromisso
Sou tentativa e tentação
Sou mistério

Florir




"Podem até matar uma, duas ou três rosas...mas jamais vão deter a primavera". 

Oração Ao Tempo


És um senhor tão bonito
Quanto a cara do meu filho

Tempo tempo tempo tempo
Vou te fazer um pedido
Tempo tempo tempo tempo...

Compositor de destinos
Tambor de todos os rítmos
Tempo tempo tempo tempo
Entro num acordo contigo
Tempo tempo tempo tempo...

Por seres tão inventivo
E pareceres contínuo
Tempo tempo tempo tempo
És um dos deuses mais lindos
Tempo tempo tempo tempo...

Que sejas ainda mais vivo
No som do meu estribilho
Tempo tempo tempo tempo
Ouve bem o que te digo
Tempo tempo tempo tempo...

Peço-te o prazer legítimo
E o movimento preciso
Tempo tempo tempo tempo
Quando o tempo for propício
Tempo tempo tempo tempo...

De modo que o meu espírito
Ganhe um brilho definido
Tempo tempo tempo tempo
E eu espalhe benefícios
Tempo tempo tempo tempo...

O que usaremos prá isso
Fica guardado em sigilo
Tempo tempo tempo tempo
Apenas contigo e comigo
Tempo tempo tempo tempo...

E quando eu tiver saído
Para fora do teu círculo
Tempo tempo tempo tempo
Não serei nem terás sido
Tempo tempo tempo tempo...

Ainda assim acredito
Ser possível reunirmo-nos
Tempo tempo tempo tempo
Num outro nível de vínculo
Tempo tempo tempo tempo... Portanto peço-te aquilo
E te ofereço elogios
Tempo tempo tempo tempo
Nas rimas do meu estilo
Tempo tempo tempo tempo...

Caetano Veloso

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Somos parte da natureza


De encher os olhos! Vídeo com tomadas maravilhosas da natureza:
http://www.youtube.com/watch?v=prO85LDlvEA&utm_source=Mailee&utm_medium=email&utm_campaign=2012-01-24&utm_term=&utm_content=2012-01-24

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Precisamos parar de nos julgar

Você precisa aprender a deixar que tudo o que você é exista. Se quiser ser livre, antes de tudo tem de “ser”. Isso significa que precisamos parar de nos julgar. Devemos nos perdoar por sermos humanos, imperfeitos. Porque, ao nos julgar, estamos automaticamente julgando os outros. E o que fazemos com os outros fazemos com nós mesmos. O mundo é um espelho de nós mesmos. Quando conseguimos nos aceitar e nos perdoar, fazemos a mesma coisa com os outros. Essa foi, para mim, uma dura lição a ser aprendida.
(Debbie Ford – do livro O lado sombrio dos buscadores de luz)

Eu maior: um filme sobre perguntas essenciais


Acesse
http://www.youtube.com/watch?v=4JfwIrJJL1s
sobre o documentário Eu Maior...em fase de finalização. O filme se propõe a fazer uma reflexão contemporânea (e brasileira) sobre autoconhecimento e busca da felicidade.

Conheça os entrevistados do documentário com seus pensamentos sobre a vida e a felicidade: http://www.eumaior.com.br/
"O revelador acontece em um momento fugaz"
Foto e frase de Araquém Alcântara

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Awê



Awê para os Pataxó significa o amor, a união e a espiritualidade com a natureza.
Itapuã (mar), Apetxyenã (número 1) e Romã (fruto da saúde), gente maravilhosa que conheci no último dia de 2011. Um sinal de que um ciclo termina muito bem e outro começa ainda melhor. Tuke tukere, ou seja, sorte...chegou como uma imensa energia positiva. E assim, nos encontros do caminho, vamos descobrindo pessoas extraordinárias com quem temos muito que aprender para valorizar ainda mais a vida, sempre nitibaixu (muito bonita).